Temer regulamenta a derrubada dos direitos trabalhistas e sanciona lei da terceirização

Escrito por Administrador. Publicado em Mais Notícias

03-04-2017

Na última sexta-feira (31/03), o ilegítimo presidente Michel Temer sancionou a lei da terceirização oficializando o fim dos direitos trabalhistas no Brasil. A sanção se deu com vetos a três pontos da proposta.

Em mais uma manobra, agradando apenas empresários que se utilizarão da lei para enriquecer explorando a mão de obra dos trabalhadores, a terceirização de atividade-fim e a “regulamentação” do trabalho temporário resulta na extinção de milhões de empregos e na derrubada dos direitos conquistados após anos de luta pelos brasileiros.

Em um cenário de crise econômica, os trabalhadores enfrentam agora mais um colapso – declínio este imposto pelo próprio governo. Pois, no fim das contas, a verdade na prática é que a terceirização rasga a CLT e a joga no lixo, acabando com a arrecadação do INSS, com as férias, décimo terceiro, horas extras e especialistas já afirmam que os concursos públicos estão ameaçados.

A CONTRASP reforça que não é contra a terceirização, mas sim contra a forma em que a lei foi disposta. Os trabalhadores terceirizados com a lei contarão apenas com a sorte para o recebimento de seus direitos, pois se a prestadora de serviço não cumprir com suas obrigações, será incerto o destino dos proventos como INSS, férias, décimos terceiros, etc.

Não podemos cruzar os braços deixando um governo que se mostra cada vez mais tirano decidir o nosso futuro, de forma a só enriquecer as nossas custas.

Vamos parar o Brasil no próximo dia 28 de abril, e convidamos todos os vigilantes, Sindicatos e Federações a lutarem pela recomposição dos nossos direitos.

 

Chega de escravidão!

 

Fonte: Contrasp – Confederação Nacional dos Vigilantes